Poderiam aditivos alimentares e corantes estar causando o TDAH ou hiperatividade do seu filho?

Quando voltamos para a escola ou trabalhamos depois das férias de verão, pensei em tocar em algo que nos afeta a todos, se estivermos comendo qualquer tipo de alimento processado.

Seria útil estar ciente disso sempre que você estiver comprando lanches ou refeições em um restaurante de fast food ou comprando itens embalados.

Eu pesquisei como aditivos, conservantes e corantes alimentares podem causar tantos problemas de saúde, bem como problemas emocionais e comportamentais crianças e adultos.

TDAH e hiperatividade em crianças e adultos muitas vezes podem ser diagnosticados erroneamente, porque podem resultar de aditivos em alimentos. (1, 2) Numerosos estudos que eu encontrei em corantes alimentares são bastante alarmantes.

Por exemplo, “Em 2007, um estudo cuidadosamente planejado, randomizado, duplo-cego e controlado por placebo, publicado na revista The Lancet, concluiu que uma variedade de corantes alimentares comuns e o conservante benzoato de sódio fazem com que algumas crianças se tornem mensuravelmente mais hiperativas. e distraído. ”(3)

Esta não foi a primeira vez que tal link foi estabelecido. Em 1994, os pesquisadores descobriram que 73 por cento das crianças com TDAH responderam favoravelmente a uma dieta de eliminação que incluiu a remoção de cores artificiais. (4)

Cada vez mais desde a década de 1960, mais pessoas passaram a depender de alimentos processados ​​que contenham corantes coloridos.

Muitos alimentos, como sucos, refrigerantes, doces, gelatinas, cereais matinais, salgadinhos e salgadinhos, molhos de saladas, sobremesas congeladas e até mesmo alimentos que você normalmente não suspeitaria, como picles ou produtos frescos, são revestidos com tinta para fazer eles parecem mais agradáveis.

Um relatório de 68 páginas chamado Food Dyes: Um arco-íris de riscos do Centro de Ciência no Interesse Público, afirma: Além de considerações de danos a órgãos, câncer, defeitos congênitos e reações alérgicas, misturas de corantes (e Amarelo 5 testado sozinho) causa hiperatividade e outros problemas comportamentais em algumas crianças.

Devido a essa preocupação, o governo britânico aconselhou as empresas a pararem de usar a maioria dos corantes alimentares até o final de 2009, e a União Europeia está exigindo um aviso prévio sobre a maioria dos alimentos contendo corantes após 20 de julho de 2010. (5)

Muitos dos principais fabricantes de alimentos usam corantes naturais em alimentos europeus, enquanto ainda usam os corantes
Alimentos americanos, porque ainda não há lei nos EUA proibindo esses corantes alimentares.

Como o relatório Food Dyes discute:
Estudos dos nove corantes atualmente aprovados pelo FDA sugerem, se não provar, que a maioria dos corantes causa problemas de saúde, incluindo câncer, hipersensibilidade ou neurotoxicidade (incluindo hiperatividade). . . . As preocupações com a saúde indicam que a maioria dos corantes não cumpre o requisito de segurança da FDA de que “há provas convincentes”. . . que nenhum dano resultará do uso pretendido do aditivo de cor.

Felizmente, várias cores naturais poderiam ser usadas no lugar de corantes: suco de beterraba, beta-caramelo, caroteno, suco de cenoura, clorofila, suco de sabugueiro, suco de uva / pele, extrato de páprica, milho roxo, batata doce roxa, repolho roxo e açafrão. (6)

De muitas maneiras, podemos ser capazes de ajudar nossos filhos e a nós mesmos limpando nossas dietas, ensinando pelo exemplo de como nos alimentar mais e esperando por sinais positivos de melhora, antes de recorrermos a qualquer tipo de medicação.

Isso irá beneficiar todos nós para a vida.

Fontes;
1. Red Dye 40: Poderia fazer com que as crianças sejam hiperativas? ”Http://www.wltx.com/story/news/2014/02/11/1673602
2 Marvin Boris, MD, e Francine S. Mandel, PhD. “Comida e
Os aditivos são causas comuns do transtorno de déficit de atenção em crianças. ”Anais de alergia. Outubro de 1994, volume 73, outubro de 1994.
3. Dr. Joseph Mercola. “O primeiro estudo de sempre revela quantidades de corantes alimentares em alimentos de marca”. 22 de maio de 2014. Newsletter. http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2014/05/22/a rtificial-fooddyes. aspx
4. Ibid
5 .. Sarah Kobylewski, Ph.D. Candidato. Corantes alimentares: um arco-íris de
Riscos Centro de Ciência no Interesse Público. Molecular
Programa de Toxicologia. Universidade da Califórnia. p. vi.
6. Ibid. p. 15

copyright @ nancyaddison2015

Clique aqui para ver os livros vencedores do prêmio Nancy, os livros mais vendidos na Amazon.

Os 6 livros premiados de Nancy Addison podem ser vistos em sua página de autor na Amazon. Aqui está o link: Autor.to/nancyaddison
Nancy Addison é uma conselheira de saúde certificada, nutricionista, chef, bem como um profissional certificado de Terapia Psicossomática. Ela ensina as pessoas a viver uma vida mais saudável e feliz através da nutrição e do estilo de vida. Ela apareceu na NBC, Fox, CBS e em documentários (um exemplo – “Eating You Alive”). Você pode acessá-la em seu site, Organic Healthy Life, ou encontrar receitas mais fáceis e saudáveis ​​nos livros de Nancy. Aqui está sua página de autor na Amazon. Autor.to/nancyaddison

copyright @ nancyaddison2017

As informações de Nancy Addison e Organic Healthy Lifestyle LLC não são oferecidas para o diagnóstico, cura, mitigação, tratamento ou prevenção de qualquer doença ou distúrbio, e nenhuma declaração foi avaliada pela Food and Drug Administration (FDA). Nós encorajamos você a discutir assuntos de interesse com seu médico.

Isenção de responsabilidade médica: As informações fornecidas neste artigo, livro, podcast, site, e-mail, etc. são apenas para fins informativos. A informação é resultado de anos de prática e experiência de Nancy Addison CHC, AADP. No entanto, esta informação NÃO é pretendida como um substituto para o aconselhamento fornecido pelo seu médico ou outro profissional de saúde, ou qualquer informação contida em ou em qualquer rótulo ou embalagem do produto.

Limites de responsabilidade e isenção de garantia

O autor e o editor não são responsáveis ​​pelo uso indevido deste material. Este artigo, site e livros são estritamente para fins informativos e educacionais. Nancy Addison oferece informações e opiniões, não um substituto para a prevenção médica profissional, diagnóstico ou tratamento. Consulte o seu médico, farmacêutico ou profissional de saúde antes de tomar qualquer remédio caseiro ou suplementos, ou após qualquer tratamento sugerido por Nancy Addison ou por qualquer pessoa listada nos livros, artigos ou outras informações aqui contidas. Somente seu médico, seu médico pessoal ou farmacêutico podem fornecer conselhos sobre o que é seguro e eficaz para suas necessidades exclusivas ou diagnosticar seu histórico médico específico.

Compre sua cópia hoje!

Deixe um comentário e participe da conversa!

Chefe de cardiologia do Hospital Highland se torna vegano para sua saúde

Notícias de saúde!

Chefe de cardiologia do hospital de Highland torna-se vegano

O chefe de cardiologia do Hospital Highland decidiu mudar para um estilo de vida vegano e perdeu 57 quilos.

Tem sido provado repetidamente que uma dieta à base de plantas ajuda a reverter e prevenir doenças cardíacas e pode até mesmo ajudar a reverter os danos. Ficou provado também que é muito fácil, numa dieta vegetariana para perda de peso, perder peso de forma saudável e mantê-lo.

Se tiver problemas de peso ou de coração e estiver a pensar em experimentar um plano alimentar mais baseado em plantas, poderá querer ler o meu livro de receitas, Como Ser Um Vegetariano Saudável. Vencedora do prêmio por “Melhor Livro de Dieta e Nutrição do Ano de 2017”, no Beverly Hills Book Awards, vencedor do Melhor Livro de Saúde e Bem-estar do Ano de 2018 pelo Green Book Awards, vencedor do livro de melhor culinária de especialidade do ano, 2017, Book Prêmios de Excelência

Aqui está o link para visualizá-lo na Amazon: myBook.to/vegetarianbook

Aqui está o link para o artigo sobre o chefe de cardiologia indo Vegan. https://lnkd.in/egDkUM7

Os 6 livros premiados de Nancy Addison podem ser vistos em sua página de autor na Amazon. Aqui está o link: Autor.to/nancyaddison

copyright @ nancyaddison2017

As informações de Nancy Addison e Organic Healthy Lifestyle LLC não são oferecidas para o diagnóstico, cura, mitigação, tratamento ou prevenção de qualquer doença ou distúrbio, e nenhuma declaração foi avaliada pela Food and Drug Administration (FDA). Nós encorajamos você a discutir assuntos de interesse com seu médico.

Isenção de responsabilidade médica: As informações fornecidas neste artigo, livro, podcast, site, e-mail, etc. são apenas para fins informativos. A informação é resultado de anos de prática e experiência de Nancy Addison CHC, AADP. No entanto, esta informação NÃO é pretendida como um substituto para o aconselhamento fornecido pelo seu médico ou outro profissional de saúde, ou qualquer informação contida em ou em qualquer rótulo ou embalagem do produto.

Limites de responsabilidade e isenção de garantia

O autor e o editor não são responsáveis ​​pelo uso indevido deste material. Este artigo, site e livros são estritamente para fins informativos e educacionais. Nancy Addison oferece informações e opiniões, não um substituto para a prevenção médica profissional, diagnóstico ou tratamento. Consulte o seu médico, farmacêutico ou profissional de saúde antes de tomar qualquer remédio caseiro ou suplementos, ou após qualquer tratamento sugerido por Nancy Addison ou por qualquer pessoa listada nos livros, artigos ou outras informações aqui contidas. Somente seu médico, seu médico pessoal ou farmacêutico podem fornecer conselhos sobre o que é seguro e eficaz para suas necessidades exclusivas ou diagnosticar seu histórico médico específico.

Receita do Kombuchá e benefícios para a saúde do sistema imunológico

Eu fiz um lote fresco de Kombuchá hoje! Você pode comprar kombucha na mercearia saudável, mas acho fácil e divertido de fazer em casa. Aqui está a minha receita para o kombucha caseiro.

Por que você quer beber kombucha?

Kombucha é um líquido naturalmente fermentado. Este processo de fermentação cria bactérias saudáveis, também conhecidas como probióticos. O Kombucha é uma bebida rica em probiótico (bactérias saudáveis) que, portanto, suporta o sistema imunológico. Nosso sistema imunológico é composto de bactérias saudáveis ​​e cerca de 80% do que é no intestino. Quando bebemos uma bebida fermentada, como o kombucha, estamos fornecendo mais bactérias benéficas e saudáveis ​​para o nosso sistema imunológico. Kombucha suporta a digestão. Isto é devido aos seus altos níveis de ácido benéfico, probióticos, aminoácidos e enzimas. Os antigos chineses chamavam kombucha de “Immortal Health Elixir!”

Embora o kombucha possa ser um pouco azedo, eu acho que é delicioso. Eu fermento meu kombucha por cerca de duas semanas a um mês, depois refrido o líquido. Então é hora de começar a fazer o meu próximo lote.

Receita do Kombuchá

Ingredientes

• jarro de vidro de 1 galão
• 1 xícara de açúcar bruto orgânico
• 4-6 sacos de chá preto orgânico.
• Kombuchá – é chamado de “Scoby” ((colônia simbiótica de bactérias e leveduras)
• 1 a 2 xícaras de líquido kombucha (este é o líquido que salvei do último lote de kombucha que eu fiz. Eu sempre coloco meu scoby em um novo frasco com pelo menos uma xícara ou mais do líquido fermentado do último lote. Eu nunca deixo secar ou ficar sem o líquido fermentado.)
• água rica em minerais não clorada, não fluoretada
• pano de queijo, o suficiente para cobrir facilmente o tampo da jarra. (Eu uso o pano de queijo para cobrir o topo do frasco. Ele precisa respirar quando se fermenta.)
• um grande elástico que se ajustará ao redor do aro do frasco.

instruções

1. Ferva pelo menos 4 ou 5 xícaras da água não clorada.

2. Combine a água fervente e os sacos de chá preto orgânico. Então deixe em infusão por 30 minutos ou uma hora.

3. Adicione o açúcar à mistura de chá e mexa para dissolver. Você pode adicioná-lo quando o chá estiver quente e se dissolver mais facilmente. Retire os sacos de chá quando o chá estiver frio.

4. Encha a jarra de vidro a maior parte do tempo com a mistura de chá e açúcar arrefecida.

5. Coloque delicadamente o kombucha scoby e o líquido inicial no jarro.

6. Em seguida, adicione mais água purificada e não clorada até que esteja quase cheia. Você quer deixar cerca de 3-4 polegadas a partir do topo para respirar espaço.

7. Cubra com o pano de queijo e prenda-o com o elástico.

8. Coloque o frasco em um local quente, afastado da luz solar direta.

9. Não perturbe o kombucha por pelo menos 2 semanas.

10. Após cerca de 14 dias você está pronto para provar a mistura.

11. Use um canudo e gentilmente insira o canudo logo abaixo da borda do Kombuchá e tente um gole. Se o gosto é azedo, então está pronto. O sabor é doce, você precisa deixar fermentar mais alguns dias e saboreá-lo novamente. Faça um teste de sabor todos os dias, até que tenha um gosto amargo ou tarte. Este sabor azedo significa que ele está fermentado.

12. Quando estiver pronto, despeje o líquido em frascos e leve à geladeira.

13. Bebo sobre um copo com o estômago vazio pela manhã. Isso é muito forte para algumas pessoas.

Note, algumas pessoas colocam uma pequena raiz de gengibre cortada no líquido fermentado.

Você pode experimentar o seu e ver o que você gosta de fazer para criar mais sabor ou variações.

O Scoby fica desgastado depois de 6 meses. Eu recebo um novo a cada 6 a 12 meses.

Você pode encomendá-los pela internet.

Para mais receitas saudáveis ​​ou nutritivas, você pode gostar de experimentar alguns dos livros premiados de Nancy. Os livros de Nancy podem ser encontrados na Amazon.

As informações de Nancy Addison e Organic Healthy Lifestyle LLC não são oferecidas para o diagnóstico, cura, mitigação, tratamento ou prevenção de qualquer doença ou distúrbio, e nenhuma declaração foi avaliada pela Food and Drug Administration (FDA). Nós encorajamos você a discutir assuntos de interesse com seu médico.

Isenção de responsabilidade médica: As informações fornecidas neste artigo, livro, podcast, site, e-mail, etc. são apenas para fins informativos. A informação é resultado de anos de prática e experiência de Nancy Addison CHC, AADP. No entanto, esta informação NÃO é pretendida como um substituto para o aconselhamento fornecido pelo seu médico ou outro profissional de saúde, ou qualquer informação contida em ou em qualquer rótulo ou embalagem do produto.

Como ter um Halloween saudável para você e sua família

Açúcar é geralmente o tratamento de escolha, mas é prejudicial à nossa saúde. Como queremos dar um bom exemplo para nossos filhos, encontrei algumas alternativas realmente maravilhosas que são agradáveis ​​e divertidas.

Embora as crianças nem sempre pareçam estar ouvindo, elas estão sempre assistindo, então envie uma mensagem consistente de que a alimentação saudável é importante – mesmo nos feriados.

Isso pode ser um desafio quando o resto do país está tentando comer o maior número possível de doces e sobremesas açucaradas.

Segundo a pesquisa, uma colher de chá de açúcar pode desligar o sistema imunológico de uma pessoa por até 5 horas. A Universidade de Yale diz que as crianças devem receber apenas 3 a 4 colheres de chá de açúcar por dia e que um adulto deve limitar sua ingestão a 5 colheres de chá.

Isto é mesmo possível no Halloween. Todos nós nos beneficiamos de evitar ir ao mar em ocasiões de férias.

Tente encontrar um equilíbrio saudável para a ingestão de alimentos de seus filhos e crie uma atmosfera de escolhas sensatas.

Primeiro, antes de fazer doces ou travessuras com seus filhos ou mandá-los para uma festa de Halloween, sirva um recheio e uma refeição saudável para que sobremesas e doces açucarados e tentadores não sejam consumidos simplesmente por causa da fome.

Você também pode distribuir guloseimas não comestíveis como substitutos para doces. Tente coisas como adesivos, giz de cera, bolhas, caleidoscópios, slinkies, yoyos, calçada giz, pequenas lanternas, glow sticks, hacky sacos, óculos engraçados ou outros presentes divertidos.

Você pode até mesmo passar as escovas de dentes! Você pode encontrar pacotes on-line ou nas lojas locais de artesanato ou de festa. Certifique-se de escolher as guloseimas apropriadas para a idade das crianças e, especialmente, certifique-se de que os brindes não incluam peças pequenas que a criança possa engasgar.

Alguns presentes podem ser melhores para crianças menores, enquanto outros podem ser mais divertidos ou seguros para crianças mais velhas.

Se você preferir distribuir guloseimas comestíveis, experimente algumas alternativas comercialmente embaladas para fazer doces, como misturas de trilhas, passas, pacotes de pipoca ou biscoitos de manteiga de amendoim. As pessoas confiarão mais nos pacotes da mercearia do que nos caseiros, pois estão seladas.

Para uma festa em casa, você pode fazer bolinhos de abóbora saudáveis ​​ou pipoca com nozes e passas. É o momento perfeito para servir um smoothie de couve verde, que você pode chamar de Mistura Mágica Marciana! (Receita abaixo) Os hóspedes vão pensar que eles estão tendo uma bebida especial de Halloween, quando na realidade você está introduzindo uma bebida verde saudável.

Com a obesidade infantil aumentando em um ritmo alarmante e, literalmente, duplicando nos últimos 30 anos, é bom ser alguém que não esteja contribuindo para a epidemia da doença do açúcar.

Você ficaria surpreso com o quanto todos nós gostamos de uma alternativa ao doce carregado de açúcar que é tão comum.

Se o seu filho for enganar ou tratar, instrua seu filho a esperar e permita que você inspecione a comida que coletar antes de comê-lo. Diga-lhes que, se algum doce ou comida que eles receberam não for embrulhado profissionalmente (comercialmente), eles devem descartá-lo, especialmente se parecer que há algum tipo de adulteração (rasgos, buracos, descoloração, etc.) com o pacote.

Eu sempre joguei fora qualquer tipo de doce ou tratamento que meus filhos recebessem, que de alguma forma parecesse suspeito. Não se arrisque.

Apenas jogue fora se houver dúvida.

Se você permitir que seus filhos comam doces ou guloseimas, esteja ciente de que alguns têm vida útil. Se você está permitindo que seu filho tenha um ou dois pedaços por dia, verifique se o doce tem frescor ou uma data de validade antes que ele possa tê-lo.

Ensine seus filhos a fazer isso também. As crianças podem ser muito responsáveis ​​se tiverem a chance.

Os dentes e gengivas das crianças são danificados pelo açúcar. A cárie dentária pode ser dolorosa e prejudicial para a saúde da criança. Condições como essa podem desafiar uma pessoa por toda a vida.

Ajude seus filhos a tomar as melhores decisões para sua saúde agora. Certifique-se de escovar e usar fio dental após consumir doces. Seus filhos sempre serão gratos pelo amor que você lhes mostra.

Eles podem não mostrar isso hoje, mas vão reconhecer e apreciar mais à medida que envelhecem.

Para o Dia das Bruxas, passe algum tempo juntos, toque música divertida, traga maçãs, faça jack-o-lanterns e faça pães de abóbora ou outros itens que beneficiam a saúde da sua família. Isso mostra à sua família o quanto você realmente se importa com eles.

Que você tenha um feriado de Halloween divertido e seguro.

Plantas têm um impacto poderoso na nossa saúde e bem-estar

O outono está aqui e o inverno está ao virar da esquina. Nesta época do ano, tendemos a passar muito mais tempo em ambientes fechados. Nós não estamos tanto fora e em torno dos jardins ou plantas em nosso quintal ou parque. Ter plantas, dar um passeio no parque ou até mesmo olhar um cartaz de paisagem pode produzir benefícios psicológicos que incluem redução do estresse e melhora da concentração.

Em um estudo da Universidade de Rutgers, Jeannette Haviland-Jones, Ph.D., Professor de Psicologia decidiu explorar o poder das plantas e flores em nossa saúde e bem estar. Ela disse que “o que é mais empolgante neste estudo é que desafia as crenças científicas estabelecidas sobre como as pessoas podem administrar seu humor do dia-a-dia de maneira saudável e natural”

Neste estudo, uma “equipe de pesquisadores explorou a ligação entre flores e satisfação com a vida em um estudo de 10 meses sobre respostas comportamentais e emocionais dos participantes ao recebimento de flores. Os resultados mostram que as flores são um moderador natural e saudável dos humores.

  1. As flores têm um impacto imediato na felicidade. Todos os participantes do estudo expressaram sorrisos “verdadeiros” ou “excitados” ao receber flores, demonstrando prazer e gratidão extraordinários. Essa reação foi universal, ocorrendo em todas as faixas etárias.
  2. As flores têm um efeito positivo a longo prazo no humor. Especificamente, os participantes do estudo relataram sentir-se menos deprimidos, ansiosos e agitados depois de receber flores, e demonstraram uma maior sensação de prazer e satisfação com a vida.
  3. Flores fazem conexões íntimas. A presença de flores levou ao aumento do contato com familiares e amigos.

“O senso comum nos diz que as flores nos fazem felizes”, disse o Dr. Haviland-Jones. “Agora, a ciência mostra que não apenas as flores nos fazem mais felizes do que sabemos, elas têm fortes efeitos positivos em nosso bem estar emocional.” (1)

Flores e plantas elevam o espírito e limpam o ar. Então, minha sugestão para todos seria cercar você e seus entes queridos com flores frescas e / ou plantas. As plantas acrescentam vitalidade e ar fresco e mudam a sensação de uma sala.

Não apenas o estudo de Rutger, mas há muitos estudos que li há anos que diziam que adicionar um vaso de flores frescas ou uma planta a uma sala tornava as atitudes das pessoas mais felizes e positivas. Acrescento flores e plantas ao meu espaço e aos espaços daqueles que amo, sempre que posso.

Quando um ente querido está em uma casa de repouso, hospital ou em um lugar pequeno onde não pode sair muito, é fácil adicionar uma planta ou um vaso de flores ao quarto.

As plantas aumentam a umidade, reduzindo alguns dos efeitos de secagem dos aquecedores internos e dos sistemas de ar.

Pegue um pequeno corte do jardim de menta ou hera e coloque-o na água, e – pronto! – você tem uma planta que criará um novo sentimento para o quarto.

Clas Bergvall, etnólogo da Universidade Umeå, na Suécia, queria saber o que as plantas faziam pelas pessoas emocionalmente – por isso dedicou sua tese de doutorado ao assunto. O que sua pesquisa descobriu foi que:

  • Pesquisas sugerem que plantas de interior reduzem os sintomas de fadiga, dor de cabeça, tosse e pele seca.
  • Estudos mostram que as salas cheias de plantas contêm até 60% menos bolores e bactérias transportados pelo ar do que os cômodos sem plantas.
  • As seguintes plantas são melhores em descontaminar o ar e equilibrar a umidade: palmeiras areca, Reed e Dwarf; Samambaias de Boston, hera inglesa e lírios de paz. (2)

Quando meu ex-marido (um advogado de ensaios ambientais) estava realizando estudos de impacto ambiental sobre a qualidade do ar, aprendi que as plantas são mestres na limpeza de certas toxinas do ar.

As plantas de figo são ótimas para limpar o formaldeído do ar. Plantas de pouca luz como as plantas de hera são ótimas para usar em geral. Muitas plantas de baixa luminosidade que possuem sistemas radiculares mais rasos são as mais fáceis e mais benéficas para a remoção de toxinas do ar interno.

As plantas nos lembram da vida, beleza, espiritualidade e nos tornam mais introspectivas. Ao incorporar plantas e flores em nosso ambiente natural, elas podem trazer calma para nossas vidas caóticas.

copyright @ nancyaddison2016
Os 6 livros premiados de Nancy Addison podem ser vistos em sua página de autor na Amazon. Aqui está o link: Autor.to/nancyaddison

As informações de Nancy Addison e Organic Healthy Lifestyle LLC não são oferecidas para o diagnóstico, cura, mitigação, tratamento ou prevenção de qualquer doença ou distúrbio, e nenhuma declaração foi avaliada pela Food and Drug Administration (FDA). Nós encorajamos você a discutir assuntos de interesse com seu médico.

Isenção de responsabilidade médica: As informações fornecidas neste artigo, livro, podcast, site, e-mail, etc. são apenas para fins informativos. A informação é resultado de anos de prática e experiência de Nancy Addison CHC, AADP. No entanto, esta informação NÃO é pretendida como um substituto para o aconselhamento fornecido pelo seu médico ou outro profissional de saúde, ou qualquer informação contida em ou em qualquer rótulo ou embalagem do produto.

Escrito por Nancy Addison. Partes deste artigo foram retiradas do livro: Vivo e Cozinhando:
Um guia fácil para a saúde para você e seus pais por Nancy Addison e Maryann De Leo

O verdadeiro negócio com carboidratos para você e sua saúde

Carboidratos têm uma reputação de serem insalubres. No entanto, é apenas o tipo de carboidrato que é insalubre. Os carboidratos são, na verdade, o combustível preferido do corpo. Os carboidratos não refinados, como leguminosas germinadas, grãos inteiros e germinados, e vegetais, são densos em nutrientes e fibras, e podem dar ao corpo o combustível necessário. Carboidratos refinados como farinha branca, refinada, massas e produtos de panificação têm pouca ou nenhuma fibra e são vazios em nutrientes.

Há uma diferença na maneira como os carboidratos refinados e os carboidratos não refinados são convertidos em glicose pelo organismo. Os carboidratos refinados são convertidos em glicose rapidamente, o que faz com que o açúcar no sangue aumente. Isso faz com que o corpo trabalhe duro para manter o nível de açúcar no sangue sob controle. Pressiona o pâncreas para produzir e liberar insulina, que funciona “como uma chave para abrir a porta das células, de modo que a glicose … possa entrar e ser convertida em energia”.

Se muitos carboidratos refinados são ingeridos continuamente, elevando os níveis de açúcar no sangue, isso estressará o pâncreas e, eventualmente, terá problemas para produzir insulina. Isso pode resultar em diabetes.

O corpo também irá transformar o excesso de glicose em gordura. Isso pode resultar em ganho de peso e obesidade. Transportar muita gordura pode levar à intolerância à glicose. O corpo vai começar a ignorar o sinal para tirar a glicose do sangue.

Muitos alimentos refinados e com nutrientes vazios contêm frutose neles. A frutose não estimula apropriadamente a produção de insulina, o que significa que o organismo não consegue suprimir a sua “hormônio da fome”, a leptina. Essa supressão hormonal é o que nos faz sentir satisfeitos, então a frutose na verdade nos faz sentir mais famintos em vez de satisfeitos.

Então, para processar esses alimentos refinados e sem nutrientes, o corpo precisa extrair nutrientes de si mesmo. O aumento de açúcar no sangue de alimentos refinados e vazios resulta em desejos, porque quando o corpo não está recebendo os nutrientes de que necessita, ele começará a implorar por eles. Por outro lado, alimentar o corpo com alimentos ricos em nutrientes dá-lhe o que precisa e não deve haver nenhum desejo.

Porque carboidratos não refinados são ricos em fibras, eles demoram mais para digerir. Isso significa que eles não colocam pressão adicional sobre o pâncreas para produzir insulina de maneira não saudável. Carboidratos não refinados, como grãos integrais, devem ser uma parte importante de uma dieta bem equilibrada.

A embalagem pode ser muito enganadora e enganosa. Ao olhar para um pacote que diz “trigo integral” ou “grão integral”, leia a lista de ingredientes e certifique-se de que diz “todo” antes de cada grão listado. Se a lista de ingredientes contiver apenas o nome do grão, ela não será integral.

Você também quer ter certeza de que qualquer um desses produtos ou alimentos sejam gerados, de modo que o ácido fítico e os inibidores de enzimas sejam removidos. Muitos carboidratos, assim como proteínas (nozes, sementes, grãos, feijões e lentilhas) são muito saudáveis ​​para você e estão cheios de nutrientes. Mas muitas pessoas não sabem que contêm ácido fítico. O ácido fítico pode impedir que o corpo absorva minerais importantes, como cálcio, magnésio, ferro e zinco, além de causar indigestão ácida.

O ácido fítico tem poderosos efeitos antinutricionais, porque se liga a minerais em sua comida para formar fitatos, o que torna esses minerais indisponíveis para o seu sistema digestivo. Também inibe enzimas no corpo que são de vital importância para digerir os alimentos adequadamente. O alto nível de ácido fítico em nozes, sementes, grãos, feijões e lentilhas é um problema sério na dieta moderna, resultando em muitos problemas de saúde, incluindo cárie dentária, deficiências nutricionais, falta de apetite e problemas digestivos.

O ácido fítico em nozes, sementes, grãos, feijões e lentilhas pode ser removido por imersão e brotando-os. Historicamente, as culturas indígenas sempre fizeram isso antes de consumi-las ou alimentá-las com seus animais. Isso não é feito na sociedade moderna, em detrimento da saúde humana e animal. É por isso que meus livros de receitas incluem as etapas do preperation, que inclui a produção desses alimentos livres de inibidores de ácido fítico e enzima.

Se você está comprando produtos sem glúten, certifique-se de que eles são germinados e grãos inteiros, ou grãos germinados, lentilhas germinadas, arroz germinado, germinados e verificar o teor de açúcar. Descobri que, mesmo nos pacotes aparentemente mais saudáveis ​​das “mercearias saudáveis”, os alimentos sem glúten têm um nível alarmante de açúcar. É extremamente importante encontrar aqueles que são baixos em adição de açúcar.

Assim, em conclusão, à medida que entramos na temporada de férias e saímos para jantar / festas em lugares onde pode haver muitas opções de carboidratos, tente escolher os mais saudáveis ​​e evitar os que podem prejudicar sua saúde e bem-estar.

copyright @ nancyaddison2014

Se você gostou deste artigo, pode gostar dos 6 livros premiados de Nancy Addison. Aqui está o link para a página de autor da Amazon: Autor.to/nancyaddison

As informações de Nancy Addison e Organic Healthy Lifestyle LLC não são oferecidas para o diagnóstico, cura, mitigação, tratamento ou prevenção de qualquer doença ou distúrbio, e nenhuma declaração foi avaliada pela Food and Drug Administration (FDA). Nós encorajamos você a discutir assuntos de interesse com seu médico.

Isenção de responsabilidade médica: As informações fornecidas neste artigo, livro, podcast, site, e-mail, etc. são apenas para fins informativos. A informação é resultado de anos de prática e experiência de Nancy Addison CHC, AADP. No entanto, esta informação NÃO é pretendida como um substituto para o aconselhamento fornecido pelo seu médico ou outro profissional de saúde, ou qualquer informação contida em ou em qualquer rótulo ou embalagem do produto.

Limites de responsabilidade e isenção de garantia

O autor e o editor não são responsáveis ​​pelo uso indevido deste material. Este artigo, site e livros são estritamente para fins informativos e educacionais. Nancy Addison oferece informações e opiniões, não um substituto para a prevenção médica profissional, diagnóstico ou tratamento. Consulte o seu médico, farmacêutico ou profissional de saúde antes de tomar qualquer remédio caseiro ou suplementos, ou após qualquer tratamento sugerido por Nancy Addison ou por qualquer pessoa listada nos livros, artigos ou outras informações aqui contidas. Somente seu médico, seu médico pessoal ou farmacêutico podem fornecer conselhos sobre o que é seguro e eficaz para suas necessidades exclusivas ou diagnosticar seu histórico médico específico.

Por favor, deixe um comentário e participe da conversa!

Eu adoraria ouvir de você!

Diabetes e sua dieta, para tomar o controle de sua saúde e bem-estar

O diabetes aumentou em mais de 700% nos últimos 50 anos. Cerca de uma em cada quatro pessoas nos EUA foi diagnosticada com diabetes ou pré-diabetes. O número de diabéticos juvenis tem crescido rapidamente, especialmente para jovens brancos com idades entre 10 e 14 anos, cujas taxas aumentaram 24% nas últimas décadas. Mais alarmante é o aumento de 200% no diabetes entre crianças negras. Pior ainda, estudos recentes prevêem que esses números dobrarão até 2020 para todos os jovens.[i]

Como pesquisei saúde e nutrição nos últimos 28 anos, vi esse aumento se correlacionar diretamente com várias tendências:

  • A crescente adição à nossa comida de substâncias nocivas, como xarope de milho rico em frutose, adoçantes artificiais, gorduras trans, corantes alimentares, glutamato monossódico e outros produtos químicos.

  • Baixa exposição e absorção de vitamina D em nossa sociedade.

  • A diminuição do exercício e do ar fresco à medida que as pessoas se tornam mais sedentárias, assistindo mais televisão ou trabalhando em computadores.

  • O crescimento na indústria de alimentos geneticamente modificados, que resulta em alimentos com deficiência de nutrientes que são necessários para a saúde e o bem-estar.

  • O aumento do número e variedade de cultivos OGM insalubres (por exemplo: milho, soja e trigo) que contêm venenos causadores de câncer e / ou são aplicados a eles quando estão no campo.

A comida é o nosso remédio. Mas a comida e o meio ambiente tornaram-se tóxicos e insalubres, e nosso estilo de vida cada vez mais sedentário não está ajudando.

No entanto, a pesquisa mostrou que o diabetes tipo 2 é evitável e virtualmente 100% reversível, simplesmente pela implementação de mudanças dietéticas e de estilo de vida que são fáceis e baratas. No meu livro DiaApostas e sua dieta, eu discuto como comer alimentos de alta qualidade que contribuam para sua saúde geral. Entro em detalhes sobre nutrientes, preparações, receitas e sugestões de estilo de vida que você pode usar para se dedicar a uma vida mais saudável e feliz.

Sinais de aviso de que você pode ser diabético.

Infecções frequentes da pele e / ou trato urinário

Dormência ou formigamento nas mãos e / ou pés

Fome, mesmo depois de comer

Cicatrização lenta

Sede excessiva

Visão embaçada

Irritabilidade

Um diabético não pode mais produzir insulina suficiente para processar a glicose (açúcar) no sangue. Para diminuir os níveis de glicose, os diabéticos precisam aumentar a insulina, seja tomando medicação que aumente sua própria produção de insulina, seja injetando insulina diretamente. (Um diabético pode tomar quatro ou cinco medicamentos para controlar a glicose no sangue.) Mas esses tratamentos não fazem nada para resolver a causa raiz do problema.

Os medicamentos para diabetes também têm efeitos colaterais graves. Por exemplo, Avandia foi usado em um estudo de dois anos publicado no New England Journal of Medicine. Este estudo ligou o Avandia a um aumento de 43 por cento no risco de ataque cardíaco, juntamente com um risco 64 por cento maior de morte cardiovascular, em comparação com os pacientes tratados com outros métodos.[ii]

Mesmo com esses resultados devastadores, a FDA votou para permitir que permanecesse no mercado. Nas palavras do sábio pesquisador médico Dr. Bruce Lipton, “Não existem efeitos colaterais. Eles são efeitos diretos ”. Eu recomendo ser cuidadoso com o que você coloca em seu corpo.

Cortar esses alimentos manterá a glicose no sangue baixa. Substituir esses carboidratos não saudáveis ​​por variedades mais saudáveis ​​de proteínas, gorduras e carboidratos à base de plantas – a mais naturalmente satisfatória dos alimentos – muitas vezes elimina a fome. As pessoas podem perder peso sem passar fome, ou mesmo contando calorias.

Quando você quer reverter a doença, uma das mudanças mais importantes na dieta que você pode fazer é eliminar o açúcar e os grãos refinados da sua dieta.

Diabetes é um distúrbio da insulina e sinalização da leptina, um distúrbio que pode ser causado por açúcar processado e produtos químicos em alimentos processados. A leptina é um hormônio produzido em suas células adiposas. As principais funções da leptina incluem regular o apetite e o peso corporal. Ele diz ao seu cérebro quando comer, quanto comer e quando parar de comer, e é por isso que ele é chamado de “hormônio da saciedade”.

Muitos dos produtos químicos e açúcares refinados processados ​​em muitos dos alimentos e bebidas rápidos e processados ​​no mercado hoje interferem com este hormônio e impedem sua sinalização. Portanto, eliminar esses produtos químicos e açúcares processados ​​ajudará seu corpo a se curar e a começar a funcionar de maneira mais saudável.

Jeffrey M. Friedman e Douglas Coleman foram dois pesquisadores que descobriram o hormônio leptina em 1994.[iii] Na pesquisa, Friedman descobriu que pessoas obesas têm níveis muito altos de leptina no sangue. Ele decidiu investigar isso. Ele descobriu que “a obesidade pode causar uma resistência à leptina – em outras palavras, a via de sinalização da leptina se torna distorcida em pessoas obesas, fazendo com que o organismo produza leptina em excesso, assim como faz glicose quando você é resistente à insulina”.[iv]

Friedman e Coleman também descobriram que a leptina é responsável pela precisão da sinalização da insulina e pela sua resistência à insulina. Níveis elevados de insulina não são apenas sintomas de diabetes, mas também doenças cardíacas, doença vascular periférica, acidente vascular cerebral, pressão alta, câncer e obesidade.

Assim, o principal papel da insulina não é reduzir o açúcar no sangue, mas armazenar a energia extra para consumo futuro (como glicogênio, um amido). A capacidade da insulina de reduzir o açúcar no sangue é apenas um “efeito colateral” desse processo de armazenamento de energia. Em última análise, isso significa que o diabetes é tanto uma doença da insulina quanto um mau funcionamento na sinalização da leptina.

É por isso que “tratar” o diabetes simplesmente concentrando-se na redução do açúcar no sangue pode ser uma abordagem perigosa. Ele não aborda a questão real da falta de comunicação metabólica que está acontecendo em todas as células do seu corpo quando os níveis de leptina e insulina são interrompidos e param de funcionar juntos como deveriam. ”[v]

O que esta pesquisa mostrou é que a sua dieta e peso podem ter um efeito incrível na sua saúde e ser mais eficaz do que qualquer droga conhecida.

Todo mundo merece ser radiantemente saudável. Quando você dá ao corpo as ferramentas certas, ele pode fazer coisas milagrosas.

Então vamos começar!

Meu novo livro

Diabetes e sua dieta

acaba de ser lançado!

Olhe para isso hoje!

O livro “Diabetes e sua dieta” dá a você o poder de fazer escolhas saudáveis. Este guia abrangente irá ajudá-lo a criar estratégias de longo prazo, sustentáveis ​​e de melhoria da vida para prevenir ou reverter o diabetes através da nutrição e estilo de vida.

O livro de Nancy motiva e ensina sugestões fáceis de implementar, além de oferecer uma visão incrível sobre saúde e bem-estar para diabéticos de todas as idades. Seu livro tem mais de 65 receitas amigáveis ​​ao diabético incluídas! Alimentos saudáveis ​​combinados com dicas de estilo de vida positivas equivalem a uma vida saudável!

“O livro de Nancy Addison é um guia abrangente para criar estratégias de longo prazo, sustentáveis ​​e que melhoram a vida por meio da nutrição. Neste livro, Diabetes e sua dieta ela inspira, motiva e ensina sugestões fáceis de implementar, além de oferecer uma visão incrível sobre como reverter o diabetes e restaurar a saúde e o bem-estar. ”
– Gary L. Massad, M.D. FACOM, FAASM, FAC, LM. Médico participante dos Jogos Olímpicos de 1984 e 1996, médico assistente da Federação de Ciclismo dos Estados Unidos, USTAA e USMAA

Clique aqui para ver este livro de receitas nutritivo hoje!

Uma alimentação saudável pode ser deliciosa!

Vencedor do Melhor Livro de Saúde do Ano de 2017,

Prêmios do livro internacional!

[i] Lipman, T.H. et ai. (Junho de 2013). “Aumentando a incidência de diabetes tipo 1 na juventude”. Diabetes Care.

[ii] Nissan S.E., et. al. (Junho de 2007). “Efeito da rosiglitazona no risco de infarto do miocárdio e morte por causas cardiovasculares.” New England Journal of Medicine.

[iii] JCI (1 de outubro de 2010). J Clin Invest, 120(10): 3413-3418. DOI: 10.1172 / JCI45094

[iv] Mercola, Joseph. “As mentiras deliberadas dizem sobre o diabetes”. http://www.mercola.com/diabetes.aspx#_edn5

[v] Ibid.

As informações de Nancy Addison e Organic Healthy Lifestyle LLC não são oferecidas para o diagnóstico, cura, mitigação, tratamento ou prevenção de qualquer doença ou distúrbio, e nenhuma declaração foi avaliada pela Food and Drug Administration (FDA). Nós encorajamos você a discutir assuntos de interesse com seu médico.

Isenção de responsabilidade médica: As informações fornecidas neste artigo, livro, podcast, site, e-mail, etc. são apenas para fins informativos. A informação é resultado de anos de prática e experiência de Nancy Addison CHC, AADP. No entanto, esta informação NÃO é pretendida como um substituto para o aconselhamento fornecido pelo seu médico ou outro profissional de saúde, ou qualquer informação contida em ou em qualquer rótulo ou embalagem do produto.

Crie tradições natalinas para você, sua família e amigos

Em um mundo que enfrenta incertezas, buscamos nossas tradições natalinas mais do que nunca. Queremos abraçar o que é familiar. O que é reconfortante é uma mesa cheia de familiares, amigos, risos e comida de receitas que foram passadas de geração em geração.

Eu estava no comando do recheio e salada Waldorf este ano. Minha mãe me deu a receita de recheio que ela usou desde que sua mãe lhe ensinou a fazer isso. Agora estou assumindo a tradição e a transmitirei aos meus filhos. Essas receitas e tradições podem ser uma parte tão estabilizadora de nossas vidas.

Minha mãe mudou recentemente, e não foi o mesmo este ano. Ela disse que não iria decorar para o Natal nesta temporada, porque é muito difícil tirar todos os ornamentos e depois guardá-los depois das férias.

Teria sido tão difícil imaginar ir à casa da minha mãe na manhã de Natal sem a árvore de Natal e as decorações festivas que ela tão amorosamente colocava todos os anos da minha vida.

Eu sugeri que apenas mudássemos algumas coisas este ano e ainda fizéssemos isso funcionar, e as tradições crescerão e mudarão com os tempos, e minha mãe concordou.

Quando minha filha perguntou à minha mãe sobre as tradições que sempre tivemos todos os anos, ela disse que, há muitos anos, ela apenas decidiu que teríamos algumas tradições, e ela simplesmente as inventou ao longo da vida.

Depois de todos esses anos das maravilhosas tradições de minha mãe, esses são seus filhos e netos que agora abraçam e apreciam muito.

Uma dessas tradições que minha mãe começou anos atrás foi ter uma “Festa da Família Wassail” no fim de semana depois do Dia de Ação de Graças. Toda a família vai até a casa da minha mãe e bebe wassail (uma cidra quente e quente), come, conversa e ajuda a decorar a árvore.

Há uma regra que você deve colocar pelo menos 10 ornamentos na árvore antes de poder sair. Isso cria diversão e alegria, pois todos fazem parte da criação geral.

Os membros mais altos da família colocam os ornamentos bem no alto, e os menores decoram a parte mais difícil de alcançar da árvore.

O riso e a partilha da noite juntos é uma época em que todos nós conseguimos relaxar e simplesmente alcançar as vidas uns dos outros, já que todos corremos na velocidade da luz hoje em dia.

Minha família é muito grande e, apesar de a maioria de nós morar na mesma cidade, não conseguimos nos ver com muita frequência. É o contato olho-no-olho, compartilhamento e comunicação que realmente nos une.

Esses eventos tradicionais nos reconectam e nos aproximam como uma família.

Eu vou fazer a receita da minha avó (que foi passada para a minha mãe e agora para mim), com carinho. Eu sei que a energia e o amor que vou colocar na produção deste prato será o que o torna tão bom.

Todos os alimentos que sua avó fez tinham sua energia amorosa. O ingrediente principal foi sempre o amor. É por isso que essa comida tradicional familiar tem um gosto muito melhor. É também por isso que ansiamos quando estamos tristes ou solitários.

Assim, à medida que continuamos nossas tradições, lembre-se de que podemos criar lembranças reconfortantes e maravilhosas para nossas famílias e amigos simplesmente relaxando e colocando muito amor em tudo o que fazemos. São os sentimentos calorosos nas tradições que sempre estimamos.

É realmente sobre estar presente e estar aqui, agora mesmo. Diminua a velocidade e aproveite o momento. É comida para a nossa alma.

copyright @ nancyaddison2014

Os 6 livros premiados de Nancy Addison podem ser vistos em sua página de autor na Amazon.

Maneiras fáceis de ser mais saudável e adicionar alimentos saudáveis ​​à sua dieta

É um Ano Novo e é hora de ficar saudável depois de nossas indulgências de comida de férias. Então vamos começar o caminho para limpar e desintoxicar nossos corpos!

Os alimentos que ingerimos e o ambiente físico em que vivemos nos levam a acumular toxinas, o que limita nossa resistência física e prejudica nosso sistema imunológico. Se estamos entupidos e segurando toxinas em nossos corpos, não podemos absorver nutrientes adequadamente e a digestão é prejudicada.

Isso pode levar a constipação, inchaço, gases, dores de cabeça, mau hálito, sintomas de alergia, TPM, depressão, infecções freqüentes, pele sem brilho, queda de cabelo e ganho de peso. Estas são todas boas razões para desintoxicar e nos limpar!

Existem algumas maneiras diferentes de fazer isso, e uma das melhores maneiras é adicionar mais fibra às nossas dietas. A dieta americana média contém cerca de 10 gramas de fibra por dia, mas, na realidade, precisamos consumir cerca de 25 a 35 gramas por dia. Por que é isso? Porque fibra absorve toxinas e ajuda a movê-las através e fora de nossos corpos, nos limpando.

Cinquenta por cento do nosso sistema imunológico está localizado dentro e ao redor do nosso sistema digestivo, especialmente os intestinos grosso. A limpeza destes é o primeiro passo para obter e manter uma boa saúde. Além disso, a fibra ajuda nossos corpos a sustentar uma flora intestinal saudável.

Uma vez que seu corpo é limpo, ele pode utilizar nutrientes de forma muito mais eficiente, reduzindo assim o seu desejo por doces e alimentos gordurosos. Além disso, a fibra ajuda a reduzir o açúcar no sangue, o que ajuda a controlar o diabetes, e está ligado à prevenção do câncer de cólon e de mama.

Duas das formas mais convenientes e consistentes de adicionar mais fibras à sua rotina diária são, em primeiro lugar, consumir mais vegetais orgânicos inteiros e crus e frutas em sua forma natural e, em segundo lugar, consumir cascas de psyllium de alta qualidade.

Uma maneira fácil de adicionar casca de psyllium à sua dieta diária é adicioná-la ao seu smoothie pela manhã. A fibra incha rapidamente quando molhada, então você precisa beber rapidamente ou adicionar mais líquido depois de inchar.

Aqui está uma lista dos melhores alimentos de fibra que você pode adicionar à sua dieta:

Apple 1 médio 2,2 gramas de fibra

Abacate 1 médio 11,84 gramas de fibra

Feijão preto 1 xícara 14,92 gramas de fibra

Flocos de farelo 3/4 de xícara de 5,1 gramas de fibra

Brócolis 1 xícara cozida 10,97 gramas de fibra

Couve 1 xícara cozida 7,20 gramas de fibra

Feijão 1 xícara cozida 13,33 gramas de fibra

Lentilhas 1 xícara 5,6 gramas de fibra

Farinha de Aveia 1 xícara 4 gramas de fibra

Laranja 1 médio 3,40 gramas de fibra

Pêra 1 média 5,1 gramas de fibra

Framboesas 1 xícara 8,34 gramas de fibra

Arroz 1 xícara não cozida 7,98 gramas de fibra

Espinafre 1 xícara cozida 4,32 gramas de fibra

Batata-doce 1 xícara cozida 6,94 gramas de fibra

Espaguete de trigo integral 1 xícara de 6,3 gramas de fibra

Este ano, adicione algumas fibras e nutrientes à sua dieta.

Faça desta uma escolha de estilo de vida para um novo você mais saudável!

Por Nancy Addison CHC, AADP

copyright @ nancyaddison2014

Adicione um comentário! Junte-se à conversa!

Se você adora esse tipo de informação sobre saúde, pode gostar de um dos meus livros.

Clique aqui para ver os livros mais vendidos de Nancy na Amazon.

Você pode se inscrever no boletim informativo mensal gratuito de Nancy em seu website https://www.organichealthylife.com,

Os 6 livros premiados de Nancy Addison podem ser vistos em sua página de autor na Amazon. Aqui está o link: Autor.to/nancyaddison

Tests Reveal That High Levels Of Weed Killer Is In Our Food, Including Baby Food.

Tests Reveal That High Levels Of Weed Killer Is In our food supply, and that Includes Baby Food! An FDA-registered Food Safety Testing Laboratory found very high levels of the pesticide glyphosate (the active ingredient in round-up weed killer, which is made by Monsanto) in some popular brand foods. This includes: Cheerios, Oreos, Doritos, and Ritz Crackers! (1) Scientific research shows that levels as low as 0.1 part per billion (ppb) can cause extreme health damage. Cheerios measured as much as 1.125.3 ppb! (2)

Because children’s organs, bones, brains, etc. are forming until about age 21, the quality or toxic nature of their food and body care products are more critical and can be extremely harmful.

Glyphosate, the active ingredient in Monsanto’s Roundup, is the most heavily used chemical weed-killer in history. “U.S. regulators allow a very high level of daily glyphosate residue in America’s food. The acceptable daily intake (ADI) limit is set at 1.75 milligrams per kilogram of bodyweight per day (written 1.75 mg/kg bw/day) in the U.S., versus a more cautious 0.3 mg/kg bw/day in the European Union.

Tolerances have been set through the submission of corporate-sponsored studies and industry influence on the regulatory process. New research shows that Roundup causes liver and kidney damage in rats, as reflected in changes in the functions of 4,000 genes at only 0.05 parts per billion (ppb) glyphosate equivalent, indicating damage.” (3)

Recent studies on the Toxicity of Glyphosate (Roundup) found this herbicide carcinogenic.[4]

They found glyphosate:

  1. Causes cell cycle dysregulation, which is a hallmark of tumor cells and human cancers. It’s deemed a carcinogen by the World Health Organization’s team of international cancer experts. Strong evidence from animal studies has linked the chemical to various forms of cancer, and “limited evidence” from human studies has linked it to non-Hodgkins lymphoma in particular. (5)
  2. Inhibits DNA synthesis in certain parts of the cell cycle—the cells’ reproductive process, which underlies the growth and development of all living organisms. It disrupts hormones and leads to reproductive problems, early onset puberty, obesity, diabetes, and some cancers. (6)
  3. Impedes the hatchings of sea urchins. (Sea urchins were used because they constitute an appropriate model for the identification of undesirable cellular and molecular targets of pollutants.) The delay was found to be dose dependent on the concentration of Roundup. The surfactant polyoxyethylene amine (POEA), another major component of Roundup, was also found to be highly toxic to the embryos when tested alone, and could therefore be a contributing factor. [7)[7)

I would like to let our voices be heard, so that the news will report these findings, and so that the FDA and the USDA will put a ban on this chemical that is leaching into our water and our environment, and is poisoning our food supply. If we do nothing, they assume we do not care.

The only way they will listen is if we demand they listen. Please share this story with your friends, family, etc.  The only way this injustice will be corrected is if enough of us stand up and demand that something be done to stop the poisoning of our food supply.

Here is a detailed list from Food Democracy Now, showing the test results. (8)

Click here to see Food Democracy Now’s full report. (9)

We should all be outraged that this weed killer is in non-GMO and organic food?

It’s because the widespread use of this chemical has seeped into the water supply, the soils, and the air. Glyphosate is not just used on GMO crops, even though most GMO crops were developed to withstand huge amounts of this chemical herbicide to be dumped on them in the field. There are quite a few farmers, who are not organic farmers, who use it to help dry their oat and wheat crops. In all of these types of crops, the round-up is then in the food, and is not able to be washed off.

They also use these toxic herbicides, containing glyphosate, extensively in public areas like parks.  They are neurotoxins and can cause nerve damage. They can go right through the skin and directly into the blood stream. Think of your baby crawling on the grass or your pet’s nose sniffing it. Look at the rise in cancer in pets and children in the US. I find this incredibly alarming.

The American Cancer Society states on their website that Cancer is the second leading cause of death in children aged 1 to 14 in 2016.

Likewise, the Veterinary Cancer Society states that cancer is the leading cause of death in 47% of dogs.

Everyone seems to act as if this is something that is normal, but I firmly believe it to be a direct result of the toxins (like carcinogens such as glyphosate) in our environment, food and water.

Pollinators travel all over the place gathering food from flowers. Even though “there is no legal tolerance level for glyphosate in honey in the United States,” (10) Glyphosate is used so extensively, that the FDA found it in every single honey they tested. (11)

“Even though the FDA annually examines foods for residues of many pesticides, it has skipped testing for glyphosate residues for decades. It was only in February of this year that the FDA said it would start some glyphosate residues analysis. The government and Monsanto have maintained that any glyphosate residues in food would be minimal enough to be safe. But critics say without robust testing, glyphosate levels in food are not known. And they say that even trace amounts may be harmful because they are likely consumed so regularly in many foods.” (12)

Bees are so sensitive that these toxins are one of the reasons the bee population has declined by over 90% in the last few years, and those are only the hive bees that can be counted. We can’t effectively count the wild bees  or other pollinators, who live singularly.

Can we even guess how many people have glyphosate-filled foods in their pantry? In my opinion, this can be one of the reasons half the men in the US have cancer. One third of women have cancer. The leading cause of death in the US of children is cancer.

So, my question is: why isn’t our government protecting our food supply from these cancer-causing chemical and herbicides?

Why isn’t this type of information being reported on major network channels or newspapers?

This is in my opinion the slow poisoning of Americans, and it’s being allowed by our own government.

I just wonder how much money is changing hands from Monsanto and other companies that manufacture these glyphosate herbicides, to these agencies or the people who are in charge of regulating the toxins in our environment and our food supply. I can’t imagine any other reason for them to allow this kind of continued use to happen, especially after being shown time and time again that they are harmful.

I feel we need to ban lobbyists, and also demand that our government regulators start protecting us from these harmful poisons that are saturating our food, our environment and our water supply.

According to EPA (Environmental Protection Agency) archives in the United States, it has been documented that Monsanto knew of the potential of glyphosate to cause cancer in mammals as long ago as 1981. (13)

Why would the EPA create a cover-up, or continue to allow Monsanto and other companies to use these documented cancer-causing herbicides on crops?

I personally am so disgusted with the regulations for our food in this country.

I think it’s disgraceful what our country’s regulatory agencies allow to happen to our food, (including baby food!), our environment and our water. (14)

I don’t think it will stop until we demand it.

We need to share this story and other ones like the Food Democracy Now’s documented studies, until they can’t deny it any longer, and must do something about it.

Just remember that you, your family and your friends’ health depends on what you ingest.  Avoid the herbicide-laden foods by choosing certified organic foods. These toxic chemicals, including glyphosate, are prohibited on organic crops.

In closing, I’m asking for a call to action.
Please share this story on twitter, facebook, etc.
We need to demand that our food be safe.
The government should take action on this, because it’s the ethical thing to do.
By
Nancy Addison – The Renegade Nutritionist – Organic Healthy Life

You can sign up for Nancy’s free monthly newsletter on her website https://www.organichealthylife.com,

Nancy Addison’s 6 international award-winning books can be seen on her author page on Amazon. Here is the link: Author.to/nancyaddison

For more information go to:  www.OrganicHealthyLife.com
copyright@NancyAddison2017
Sources:
1 & 2. Report by Food Democracy Now, “Glyphosate: Unsafe On Any Plate.” Link:https://s3.amazonaws.com/media.fooddemocracynow.org/images/FDN_Glyphosate_FoodTesting_Report_p2016.pdf
  1. Mesnage R, Arno M, Costanzo M, Malatesta M, Seralini GE, Anto-niou MN. Transcriptome profile analysis reflects rat liver and kidney damage following chronic ultra-low dose Roundup exposure. Environ Health. 2015;14:70. http://ehjournal.biomedcentral.com/arti- cles/10.1186/s12940-015-0056-1
  1. Mercola, Joseph. (2012, June 9). “New Evidence Against These Cancer-causing Foods – and the Massive Cover-up Effort.” Retrieved from  http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2012/06/09/monsanto-roundup-found-to-be-carcinogenic.aspx
  2. Monsanto Roundup Harms Human Endocrine System at Levels Allowed in Drinking Water, Study Shows By J. D. Heyes, Global Research, April 06, 2015
  3. Entropy 2013, 15(4), 1416-1463; doi:10.3390/e15041416 Glyphosate’s Suppression of Cytochrome P450 Enzymes and Amino Acid Biosynthesis by the Gut Microbiome: Pathways to Modern Diseases Anthony Samsel 1and Stephanie Seneff 2,* 1Independent Scientist and Consultant, Deerfield, NH 03037, USA 2Computer Science and Artificial Intelligence Laboratory, MIT, Cambridge, MA 02139, USA
  4. Bellé, R., et. al. (May 9, 2012). Journal of Toxicology and Environmental Health, Part B: Critical Reviews, 15(4), 233-237. Retrieved from http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/10937404.2012.672149
  5. Report by Food Democracy Now, “Glyphosate: Unsafe On Any Plate.” Link:https://s3.amazonaws.com/media.fooddemocracynow.org/images/FDN_Glyphosate_FoodTesting_Report_p2016.pdf
  6. Huffington Post:  FDA Finds Monsanto’s Weed Killer In U.S. Honey, 09/15/2016 07:27 am ET | Updated Sep 15, 2016 by Carey Gillam
  7. www.epa.gov/iris/subst/0057.htm sustainablepulse.com/2015/03/26/who-glyphosate-report-ends-thirty-year-cancer-cover-up/ npic.orst.edu/factsheets/glyphotech.pdf
11 https://www.usrtk.org/wp-content/uploads/2016/09/FDAblankhoney.pdf and Method development/validation of the direct  determination of glyphosate, glufosinate, and AMPA in Food by LC/MS. Narong Chamkasem, Southeast Regional Laboratory, U.S. Food and Drug dministration, Atlanta, GA, http://www.nacrw.org/2016/presentations/O-27.pdf
(12)  Monsanto Company. 1981a. MRID No. 0081674, 00105995. Available from EPA. Write to FOI, EPA, Washington, DC 20460.
Monsanto Company. 1981b. MRID No. 00093879. Available from EPA. Write to FOI, EPA, Washington, DC 20460.
Monsanto Company. 1985. MRID No. 00153374. Available from EPA. Write to FOI, EPA, Washington, DC 20460.
Monsanto Company. 1980a. MRID No. 00046362. Available from EPA. Write to FOI, EPA, Washington, DC 20460.
Monsanto Company. 1980b. MRID No. 00046363. Available from EPA. Write to FOI, EPA, Washington, DC 20460.
  1. Method development/validation of the direct determination of glyphosate, glufosinate, and AMPA in Food by LC/MS Narong Chamkasem,Southeast Regional Laboratory, U.S. Food and Drug Administration, Atlanta, GA, http://www.nacrw.org/2016/presentations/O-27.pdf
  2. Research Article Open Access, Volume 4 • Issue 2 • 1000210 J Environ Anal Toxicol, ISSN: 2161-0525 JEAT, an open access journalOpen Access Research Article, Environmental & Analytical Toxicology Krüger et al., J Environ Anal Toxicol 2014, 4:2 http://dx.doi.org/10.4172/2161-0525.1000210 *Corresponding author: Dr. Awad A Shehata, Institute of Bacteriology and Mycology of Veterinary Faculty, University of Leipzig, Germany, Tel: 0049- 03419738183; Fax: 0049-03419738199; E-mail: shehata@vetmed.uni-leipzig.deReceived January 04, 2014; Accepted January 28, 2014 Published January 31, 2014 Citation: Krüger M, Schledorn P, Schrödl W, Hoppe HW, Lutz W, et al. (2014)  Detection of Glyphosate Residues in Animals and Humans. J Environ Anal Toxicol 4: 210. doi: 10.4172/2161-0525.1000210 Copyright© 2014 ,Institute of Bacteriology and Mycology of Veterinary Faculty, University of Leipzig, Germany 2 Medizinisches Labor Bremen Haferwende 12, 28357 Bremen, Germany 3 Wildlife Research Institute, Bonn, Germany 4 Avian and Rabbit Diseases Department, Faculty of Veterinary Medicine, Sadat City University, Egypt, http://www.omicsonline.org/open-access/detection-of-glyphosate-residues-in-animals-and-humans-2161-0525.1000210.pdf
Please leave a comment. Join in the conversation!

You can sign up for Nancy’s free monthly newsletter on her website https://www.organichealthylife.com,

Nancy Addison’s 6 international award-winning books can be seen on her author page on Amazon. Here is the link: Author.to/nancyaddison

To view Nancy’s privacy policy, click here.

The information from Nancy Addison and Organic Healthy Lifestyle LLC is not offered for the diagnosis, cure, mitigation, treatment, or prevention of any disease or disorder nor have any statements herein been evaluated by the Food and Drug Administration (FDA). We strongly encourage you to discuss topics of concern with your health care provider.

Medical Disclaimer: Information provided in this article, book, podcast, website, email, etc. is for informational purposes only. The information is a result of years of practice and experience by Nancy Addison CHC, AADP. However, this information is NOT intended as a substitute for the advice provided by your physician or other healthcare professional, or any information contained on or in any product label or packaging.

Limits of Liability and Disclaimer of Warranty

The author and publisher are not liable for misuse of this material. This article, website and books are strictly for informational and educational purposes. Nancy Addison offers information and opinions, not a substitute for professional medical prevention, diagnosis, or treatment. Please consult with your physician, pharmacist, or healthcare provider before taking any home remedies or supplements, or following any treatment suggested by Nancy Addison or by anyone listed in the books, articles, or other information contained here. Only your healthcare provider, personal physician, or pharmacist can provide you with advice on what is safe and effective for your unique needs or diagnose your particular medical history.